Being is More Than Life – Helen Rödel

Desfile da Helen Rödel para Casa de Criadores. Deixamos os comentários para vocês.

E, do Tumblr do site da Helen, essa imagem linda:

Advertisements

A princesa do tricô Helen Rödel

Faz tempo que penso em escrever um pouco sobre o trabalho da Helen. Se temos o master representante brasileiro do tricô em Londres o Lucas Nascimento, temos também a Helen Rödel aqui, pertinho, lá no Rio Grande do Sul, que sempre se dedicou ao crochê e ultimamente vem incluindo as agulhas de tricô no seu reinado.

O trabalho dela fala por si. É poético, sensível, feminino, e o principal: tem uma identidade única. Helen é uma artista. Seu handmade passa pelo coração antes de chegar nas mãos.

Se o Lucas Nascimento, já tem uma trajetória muito bem delineada e ganhou o mundo (aqui mais sobre ele), a Helen está ainda na sua trajetória, seguindo um caminho por linhas muito mais tortas, coisa que eu admiro bastante.

Resumindo bastante sua jornada, foi mais ou menos assim como contam as fotos.

Começou despretensiosamente, mas desde sempre criando peças com uma identidade muito própria. Sendo sua própria modelo, as fotos eram postadas no Flickr (em 2007 não existia Facebook, dá pra acreditar?)

Em 2009 veio um convite inusitado de uma terra distante: a Islândia. Desfilou na Fashion Week dessa ilha inóspita e o fotógrafo Eduardo Carneiro aproveitou a paisagem para clicar modelos escandinavas com as criações da Helen.

Teve muito mais: Ellus 2ndFloor, parcerias com estilistas, matérias em revistas por todo o planeta. Um destaque para o documentário Estudos MMXI que mostra o atelier, a forma como ela vê seu trabalho, o carinho com as agulhas, a preparação das peças. Um vídeo feito com muita sensibilidade.

Orgulho: nosso encontro de tricô, o Tricotarde, já saiu em matérias ao lado da Helen Rödel pelo menos três vezes: na Harper’s Bazaar, na Revista Mag e numa matéria na Revista da Folha. Mas enquanto somos amadoras, no bom sentido, Helen transformou o handmade na sua vida. Inspiração para a gente, que fica feliz de ver o quanto o tricô e o crochet feito a mão podem ir longe.

Este post no blog do Estadão está legal, contando um pouco mais sobre a carreira da Helen Rödel.