Tricô, Programação e Matemática

Pic Nic ônibus Hacker

Enquanto aqui estou num domingo, finalizando a última carreira de um doily, contando *1 PA, 1 corr* 15 vezes, fico pensando “por que alguém fica pensando em matemática num domingo, por queeeeee?”.
Aí lembrei que, no início de Setembro realizamos uma ação para decorar o ônibus Hacker, lembram? Nessa ocasião, alguns dos hacker do ônibus aprenderam a bordar, fazer tricô e crochê. Enquanto nós achavamos que seria um interesse do momento, eles levaram o aprendizado bem a sério.

Cada dia que eu vejo que o Fabricio Zuardi postou algo novo no instagram, eu já fico relembrando todas as receitas que tenho salvas o ravelry para tentar imaginar qual ele pode ter feito. Em três meses crochetando, ele já fez uma nova pulseira para relógio, porta chaves individuais, flores, dinossauros, corações, abóbora de halloween e UM PRESÉPIO, além de ter dado um curso básico de crochet numa das convenções que ônibus foi ao Paraguai e todos saíram com uma caveira de crochet nas mãos.

Mas a minha vontade de pedir demissão e deixar meu cargo aberto para ele foi com esse vídeo:

Porém, Fabrício não é o único. Até aonde ficamos sabendo, quase todos integrantes do ônibus hacker estão com as agulhas na mão. A tatiana Tsukamoto sempre posta também seus trabalhos, como a caixa de feira que ela forrou (vocês terão que seguir a Tati no instagram para ver). O melhor que recebemos foram algumas conversas por email entre eles:

– duas coisas
– manda
– 1) estou apanhando do crochet. comprei uma agulha de 1,75mm e ela é infernal.
– 2) latinoware, chego lá na segunda 15 e volto domingo 21

—–

– chamamos mais programadores?
– olha tá saindo direitinho agora. não pulei mais pontos
– não sei se precisa
– o busão tem que ir pra mecanica de novo, né?
– tem… precisamos achar um armarinho perto de casa. quero mais agulhas

E o que o tricô/crochê e a programação tem em comum? a Matemática. Afinal, a programação, o sistema binário, surgiu inspirado nas cartelas perfuradas que o Sr. Joseph Marie Jacquard desenvolveu para criar desenhos em tricô nas primeiras máquinas lá em 1800. Elizabeth Zimmermann, uma das lendárias tricoteiras dos anos 60, usa pitágoras como explicação para algumas receitas. Mas quem mais me emociona nesse mundo é Margaret, que comprovou uma teoria matemática com crochê e corais:

E eu, que tenho uma máquina e estou prestes a comprar a segunda, não posso deixar de ficar tentada a hackear elas como essa:

Além disso, saibam todos que quem gerencia o departamento de matemática da IBM é Brenda Dietrich, uma tricoteira de mão cheia que diz que Tricô é matemática avançada.

Isso me faz pensar somente em uma frase para finaizar esse post:

TAMU JUNTO!

Tricotarde @ Otto Bistrô

Imagem

Mais um encontro para quem estava com saudades!

Aproveitamos o encontro para homenagear meninas que, com suas atitudes, represetaram e representam força de resistência e mudança em suas cidades e no mundo.

Gostaríamos que a violência covarde cometida contra garotas como Camila Silva Lee, baleada em São Paulo e Malala Yousafzai, baleada em Swat no Paquistão, ambas de 15 anos, não sejam apenas notícias chocantes mas que gerem uma reflexão sobre a violência.

Viver a cidade, andar pelas ruas e lutar pelo que você acredita não devem ser motivos para serem alvos de uma arma.

Nesse sábado, nossas armas serão as agulhas, e com elas podemos tecer um pouco de segurança e tolerância, um pouco de paz e amor.

Queremos tricotar bandeiras brancas e corações que depois levaremos de volta para a cidade, esperando que isso represente um pouco de vida e de esperança para todos.

3xT – Projeto Nata

A agência 3xt, de Luisa Azevedo, Ana Wainer e Letícia Santos, inaugurou sua entrada no mercado Brasileiro com uma exposição chamada Projeto nata: elas distribuíram 15 camisetas para designers, estilistas, fotógrafos e stylists customizarem. E eu, Cristiane Bertoluci, fui uma das 15.

Usei uma idéia de um híbrido entre uma camiseta e uma blusa de tricô. Usei a técnica de jacquard com fio degradé e fio liso para criar os desenhos tirados de gráficos de tear indígena.

Rebordando os pontos e o gráfico do jacquard em tricô

E longa vida ao 3XT 🙂

FlyKnit – O Tênis de Tricô

A Nike acaba de lançar um modelo novo para corrida que buscou uma tecnologia nova no Tricô, O Flyknit.

Nike FlyKnit

Aqui um vídeo explicando como a Nike foi tricotando a idéia. E, para o lançamento mundial do tênis, foram realizados eventos e exposições em diversos países do mundo. No Brasil, o Rio de Janeiro teve uma exposição do artista Ernesto Neto.

Ernesto Neto para Flyknit

Mais imagens e informações sobre os eventos aqui.

Vamos encher a cidade de flores?

Para quem não participou ainda, é simples: entre no Florindo.me, escolha sua flor para bordar, tricotar ou crochetar.

Pense num jeito de deixar sua flor pela sua cidade: amarrada numa árvore, num poste, na janela do ônibus, ou onde seu espírito primaveril mandar.

O grupo que está organizando a ação, do qual o Tricotarde faz parte, criou também uma etiquetinha pra você imprimir e colocar junto da sua flor. Está tudo lá no site Florindo.me.

Aí tire uma foto e poste no Facebook da ação

Veja aqui algumas das flores colocadas na rua no início dessa semana, um começo de primavera meio chuvoso.